Vistamar Gran Reserva: uma sólida proposta enológica

Alinhada ao espírito da marca em criar vinhos de clima frio, a Vistamar fez uma importante mudança em sua linha Gran Reserva, migrando a origem de suas variedades Cabernet Sauvignon e Carmenere do vale do Maipo para Cachapoal, em busca de vinhos mais frescos e equilibrados.

Amadurecimento lento, essa é a especialidade do Vistamar. Confirmando a excepcional qualidade das uvas que amadurecem lentamente nos seus terroirs de baixa temperatura, as vinhas Vistamar situam-se em zonas benéficas para cada uma das suas castas, onde as uvas demoram a amadurecer permitindo entregar uma coleção de vinhos equilibrada, com estrutura e único em seu estilo.

Assim, para obter vinhos com maior equilíbrio e verticalidade, a Vistamar decidiu migrar a origem de dois dos seus vinhos Gran Reserva das safras 2019: Cabernet Sauvignon e Carmenere. Agora, as uvas para estes vinhos vêm do campo La Moralina, localizado no setor mais alto da vinha, no sopé da Cordilheira dos Andes no vale de Cachapoal, especificamente os quartéis de número 12 e 13 respectivamente.

“Esta mudança responde ao nosso interesse em dar mais elegância e equilíbrio aos vinhos e assim diferenciar a proposta enológica da Vistamar”, destaca o enólogo Cristián Carrasco, que acrescenta que “Embora em geral estejamos situados num vale de temperaturas não tão baixas, La O campo de Moralina fica ao pé da serra, sendo muito favorecido pela influência do sopé, bem como pelas suas brisas e manhãs nubladas, que permitem que as temperaturas se regulem e as uvas amadureçam mais lentamente ”.

Desta forma, Vistamar Gran Reserva Cabernet Sauvignon é um vinho firme, com taninos equilibrados e mais suculentos, de grande concentração e acidez. Já o Vistamar Gran Reserva Carmenere se destaca pela boa acidez, onde o caráter frutado predomina e destaca a boa estrutura e requinte.

Esta nova origem não passou despercebida pela imprensa especializada. O respeitado crítico Patricio Tapia concedeu notáveis ​​93 pontos para ambas as variedades, enquanto o crítico James Suckling deu 91 pontos para o Cabernet Sauvignon e 90 pontos para o Carmenere. Por sua vez, o Carmenere da linha alcançou 91 pontos com o respeitado crítico inglês Tim Atkin e 90 pontos com James Suckling.

Por sua vez, a linha completa-se com Chardonnay, que manteve a sua origem no Vale de Casablanca, local de comprovada influência costeira muito favorável à casta e que nas últimas colheitas tem vindo a incorporar uma pequena percentagem de uvas do vale do Limarí, que permitiram ao vinho ganhar verticalidade e algumas notas minerais muito atrativas; bem como um Pinot Noir, também de Casablanca, que se destaca pelo seu caráter frutado, floral e ligeiramente picante, bem como pela sua complexidade e persistência.

Por fim, o último vinho da linha é composto pelo Vistamar Gran Reserva Cabernet Sauvignon- Syrah, um vinho que mantém a sua origem no Vale do Maipo e se destaca pelo seu corpo e volume, com taninos firmes e fruta suculenta. Desta forma, o portfólio do Vistamar Gran Reserva apresenta uma sólida proposta enológica que oferece diversos vinhos com uma clara personalidade, elegância e verticalidade.

Si te interesa saber más, pregunta AQUÍ

Suscríbete a nuestras aventuras…

    Translate »